Passei mal e fui ao médico, disse a ele sou miastênica, ele respondeu: O QUE É ISSO?


sábado, 7 de junho de 2014

Miastenia - Sintomas

Como os sintomas não aparecem em conjunto, os primeiros indícios do surgimento da doença podem passar despercebidos durante anos, até o agravamento do quadro. O diagnóstico não é tão simples, já que os sintomas aparecem e desaparecem espontaneamente e podem se manifestar de forma descontinuada.
Deve-se procurar um neurologista sempre que houver qualquer fraqueza muscular excessiva e sem causa aparente,  falta de ar, dificuldade para mastigar.
O diagnóstico baseia-se em critérios clínicos, além de testes laboratoriais. Testes mais específicos também podem ser solicitados, como:
Anticorpos receptores da acetilcolina associados a essa doença
TC ou RM do tórax para investigar um tumor

Estudos de condução nervosa

Os sintomas variam de doente para doente, sendo os mais comuns:

* Queda de uma ou ambas as pálpebras (ptose);
* Desdobramento das imagens ou visão dupla (diplopia);
* Fraqueza dos músculos que mobilizam os globos oculares (estrabismo);
* Dificuldade em falar, com voz nasalada (disfonia);
* Dificuldade em engolir, com regurgitação dos líquidos pelo nariz (disfagia);
* Fraqueza nos músculos da mastigação e tendência para ter a boca aberta;
* Fraqueza nos músculos do pescoço com queda da cabeça para a frente;
* Fraqueza dos músculos dos membros superiores e/ou inferiores;
* Fraqueza dos músculos das pernas com dificuldade para subir degraus ou andar;
* Fraqueza dos músculos dos braços com dificuldade para elevar os braços para pentear o cabelo;
* Fraqueza dos músculos respiratórios, o que representa um perigo significativo.
A fraqueza muscular pode se desenvolver durante dias ou semanas ou até mesmo manter-se no mesmo nível durante longos períodos de tempo (anos).
A severidade da doença varia de doente para doente e, no mesmo doente, pode variar ao longo do dia.
A fraqueza tende a agravar-se com o exercício e para o fim do dia e, em geral, melhora parcialmente com o repouso.
Esforço físico, exposição ao calor, estados infecciosos, alterações emocionais e uso de alguns medicamentos como antibióticos, analgésicos ou relaxantes, podem piorar a sintomatologia.

Atualmente, o tratamento para controlar os sintomas e a evolução dessa doença crônica pode assegurar aos pacientes vida praticamente normal.
Se foi feito o diagnóstico de miastenia grave, é extremamente importante estar preparado para procurar um pronto-socorro no caso de uma crise miastênica.


Nenhum comentário:

Postar um comentário